Sobre caminhos e escolhas

Muitas vezes nos deparamos com encruzilhadas que nos deixam confusos em relação a qual direção tomar. Escolher não é fácil e se não tivermos a certeza daquilo que buscamos, será ainda mais difícil escolher um caminho.

O clássico livro de Lewis Carroll, “Alice no País das Maravilhas” traz um diálogo interessante para refletirmos sobre a escolha de caminhos diante da incerteza de tantas opções.

 

Ao encontrar o Gato Cheshire, Alice perguntou: “Pode me dizer qual o caminho que eu devo tomar?”

Ao que o Gato respondeu: “Isso depende muito do lugar para onde você quer ir.”

Alice pensou e respondeu ao Gato: “Eu não sei para onde ir!”

Diante da resposta de Alice, o Gato não teve outra alternativa a não ser responder: “Se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve.”

 

Pois é! Se não sabemos para onde queremos ir ou chegar, qualquer caminho serve. Qualquer direção tomada nos levará justamente a qualquer lugar ou a lugar nenhum, uma vez que não temos a clareza de nossos objetivos e metas.

Sabemos que o momento vivido nos traz muitas incertezas e receios ante uma gama de opções que podem ou não surgir. Mas também sabemos que caso surjam, somente poderemos reconhecer aquelas oportunidades que fizerem sentido para nossas jornadas. Só encontramos o que sabemos estar procurando!

Aliás, a mitologia grega nos diz que a oportunidade é uma deusa careca – Kairós -, com um rabo de cavalo à frente do rosto. Ela caminha veloz e só podemos apanhá-la agarrando os cabelos à sua frente. Se a deixarmos passar, não teremos como agarrá-la pelas costas. Esse mito faz sentido para você?

Mesmo com a incerteza de um futuro precisamos ter em mente qual o caminho escolhido, quais nossos objetivos e metas e persegui-los com vontade, com a certeza de que estamos no caminho traçado.

Quando, diante da incerteza, seguimos como Alice, sem saber onde queremos chegar, já paramos nossa jornada, caímos na inanição, no medo que nos paralisa por não termos certeza de nossos objetivos e metas.

O caminho não está pronto, somos nós que o construímos, passo por passo e nem sempre teremos à nossa frente, uma estrada de tijolos amarelos como Dorothy em “O Mágico de Oz”.

Algumas vezes o caminho estará escondido, cheio de mato, com buracos; mas somos nós os únicos com a capacidade de transpor estes obstáculos, se tivermos a certeza de que nossos passos nos conduzirão ao futuro imaginado, àquele que desejamos construir.

Caminhar não é fácil, seguir adiante, vencer o medo com coragem não é fácil, mas somente assim poderemos atingir o ápice de nossas vidas.

Confiança em nossos propósitos, esperança de dias melhores e crédito para nossos aprendizados ao longo do caminho são elementos que podem nos impulsionar para frente, certos de que, mesmo com dificuldades, conseguiremos chegar no “X” do mapa do tesouro que traçamos para nossas vidas.

Ainda que algumas vezes nos vejamos perdidos como Alice, fazer a pergunta correta pode nos fazer toda a diferença: “Qual caminho devo tomar?”.

A resposta a esta pergunta está em cada um de nós, caminhantes em um mundo de incertezas, caminhantes que encaram os caminhos à sua frente como oportunidades para crescer sempre rumo às metas e objetivos traçados.

 

Prof. Dr. Robson Santos

Coach e Terapeuta

10 comentários em “Sobre caminhos e escolhas

  • Querido amigo Robson.
    Parabéns pelo texto e grata pelo envio! Foi muito bom para a reflexão do que você propõe. Vamos continuar vivendo, acreditando na paz, saúde e amor do novo caminho. Beijos e até breve, se Deus quiser!

  • Meu caro amigo, neste texto eu me vejo nele, quando trabalhava no Bradesco passaram-se 22 ano de muita batalha, quando eu sai, eu fiz uma reflexão… Começar tudo de novo…e comecei e novas portas se abriram e foi só motivos de crescimento em minha vida, realizei o sonho de fazer a faculdade de pedagogia e uma pós-graduação em educação. Sabemos que a vida não para… Só a morte mas dependemos de Deus.. aquele abraço..

    • Meu amigo Valdir! Pois é, como diz o ditado “pedra que rola não cria limo” e esta capacidade de recomeçar é algo que move aquele que segue em busca de crescimento pessoal e profissional. Sou testemunha de sua bela trajetória na carreira de professor. Grande abraço.

  • Perfeito, Robson! Adorei saber sobre o mito de Kairós. Não o conhecia. Obrigada pelo texto maravilhoso! Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *